RESPUBLICA EUROPEIA

Direito Comunitário e Assuntos Europeus. Por João Pedro Dias

A Cimeira oculta

with one comment

A Cimeira do Conselho Europeu que, hoje e amanhã, reúne em Bruxelas os 25 líderes dos Estados membros da União Europeia mais o Presidente da Comissão Europeia e os respectivos Ministros dos Negócios Estrangeiros é, oficialmente, dominada por 3 grandes temas: a «crónica» Agenda de Lisboa, pela enésima vez debatida e equacionada, as questões do emprego que lhe andam associadas e, novidade ditada pela realidade económica actual da Europa, a europeização do sector energético ou, numa versão mais directa, a questão do proteccionismo dos Estados membros em questões energéticas. Acontece que, paralelamente a esta «agenda oficial», terá de existir uma «agenda paralela» ou oculta, não divulgada nem publicitada, mas impossível de escapar à atenção dos chefes de Estado e de governo dos 25: a agenda política ditada pela situação de letargia vegetativa em que se encontra o texto constitucional europeu – oficialmente submetido a uma europausa para reflexão em vias de se esgotar, e que muito em breve voltará a ter de concitar, oficialmente, a atenção das lideranças europeias. Ora, para lá do que vier a ser divulgado publicamente nas Conclusões desta Cimeira da Primavera, convirá não perder de vista que as Conclusões desta outra Cimeira oculta acabarão por não ser nem menos importantes nem menos relevantes para o futuro da Europa da União.
Anúncios

Written by Joao Pedro Dias

23 Março 2006 às 10:35 pm

Publicado em Uncategorized

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. A União Europeia chegou à hora da verdade.
    No fundo os diversos povos europeus não a querem, suportam-na e, enquanto que não se notava na sua existência e ía andando a pequenos passos, foi-se imiscuindo nas nossas vidas.
    Só que agora os pequenos passos acabaram e os euro-fanáticos querem dar um grande salto em frente.
    Moeda única, mandado europeu de busca e captura, Constituição Europeia, etc., alertaram os povos da Europa sobre o que é que se tem estado a preparar. E eles não o querem.
    O proteccionismo económico que tem aparecido por todo o lado (até no Luxemburgo) as violentas manifestações francesas ou o sucesso que começam a obter certos partidos e políticos eurocepticos um pouco por toda a Europa só podem prenunciar uma coisa, o fim da experiência da integração europeia.
    E é justo que se comece a desmantelar a União Europeia pois actualmente toda a economia mundial progride a bom ritmo com algumas excepções, União Europeia e Zimbabué…

    O Raio

    24 Março 2006 at 9:20 pm


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s